quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

PORQUE NÃO RECORDAR?...

Porque não recordar Carlos Silva?

Do seu livro " AS CORES QUE A VIDA TEM", mais um poema:

A  música nasce na fonte da ternura e do pudor
Se eleva por entre as nuvens, para lá dos astros
    Como fumo subindo em prece e louvor
     De incenso branco perfumado e casto

      A música é como um sorriso contagiante
Não custa  a quem o dá, enriquece quem o recebe
      É da natureza o mais puro e fiel amante
É condensar desejos, sentimentos, afaga-los ao de leve

                   Como ela inebria os sentidos
                  Transforma o coração e a alma
                   Entra suavemente pelos ouvidos
                 E se aninha no peito terna e calma

    Ditosas mãos que vibram um instrumento
          Seja de fole, cordas, teclado ou de cana
    Fazê-los tocar todos ao mesmo tempo
         Quase que ultrapassa a arte humana

                Se queres cantar e dançar comigo
              Levanta-te vem daí, toca a marchar
                Tenho palavras escritas num livro
                 Muita e boa música para te dar

                     Eu quero declamar a poesia
                  Seja de Camões, Aleixo ou Pessoa
                     Escrevê - la, recitá -la noite e dia
                    Até que a ama e a mão me doa
                     

                                               CARLOS  SILVA

          SANTA.  Um abraço para todos.

Sem comentários:

Enviar um comentário