segunda-feira, 21 de novembro de 2016

"Veterans" de guerra e o Sr. Trump

PORQUÊ? também digo eu.

Na continuidade do excelente artigo de opinião intitulado PORQUÊ? que o Santa escreveu no passado dia 6 deste mês, não posso deixar de o relevar mas, também, acrescentar alguma coisa mais sempre que o assunto é desta natureza.
 
Amigo, sei bem que és filho de boa gente, eu também sou e, felizmente, muitos mais. Por isso, nunca viramos a cara para o lado e, até ao fim, vamos estar sempre na defesa da dignidade.
 
Infelizmente, tiveram de ser sacrificados acabando as suas vidas naqueles infernos à volta de 10.000 jovens (digo dez mil e não mil nem cem nem dez) havendo, ainda, a acrescentar os feridos e incapacitados para o resto da vida um numero chocante de aprox.  100.000 seres humanos.
 
Apesar de já  terem passado cinquenta anos e termos sempre a martelar nos nossos subconscientes "o tempo tudo apaga", de modo algum se deverá esquecer uma realidade tão profunda e dolorosa. Até porque foi a nossa realidade! Que me desculpem as gerações da 1ª guerra mundial  que tantos horrores sofreram.
E, se esta dita realidade não nos incomodar, então somos, com certeza, outros seres quaisqueres. Humanos é que não!
 
Seja escrevendo continuando a denunciar, seja informando nas escolas e similares e, ainda, chamando pelos meios possíveis a atenção dos eternos "cobardes" que sempre preferiram usar de falsas "amnésias", devemos todos, sem excepção, "gritar" sempre bem alto: o nosso país sangrou entre 1961 e 1974 devido à guerra colonial. Temos razão e moral para isso.
 
E, para que a história continue "ad eternum" sempre pela verdade, duma vez por todas haverá que deixar de tanto enaltecer nos livros escolares, que nos formam para a vida, as batalhas de São Mamede, Aljubarrota ou outras (que me perdoem a D.Teresa e o D.Nuno), em detrimento da guerra colonial.
Os nossos descendentes, ainda tão próximos, irão gostar de conhecer toda a verdade que lhes querem omitir.  
 
Não consigo terminar sem antes ter de admitir que apesar de ser considerado uma "persona non grata" para a maioria do mundo o Sr. Donald Trump, durante a campanha eleitoral para presidente dos E.U., nunca deixou de falar e enaltecer o papel dos "veterans" (ex-militares) da guerra do Vietname e outras.
Oportunismo ou não, como queiram, mas antes isso que nada pois é, infelizmente, o nosso caso neste país que tanto nos sacrificou.
 

Sem comentários:

Enviar um comentário