sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

DIVERTIDO...

Aqui vai mais poesia de António Veríssimo. Esta serve para criar um pouco mais de boa disposição!

LOUCA

Minha namorada enlouqueceu
Está maluca, não se controla
Mas afirma que louco sou eu
E que não Bato bem da bola.

Lançou - me  uma pedrada
Aquela louca donzela
Lançou - a de forma errada
Acabou acertando nela.

Com ela eu não fico
Tenho mais a quem namorar
É só ir ao bailarico
Para com outra acertar.

Sou muito ordeiro
Estou a leste do sucedido
Não vou ficar prisioneiro

A maluca não se controla
Mas afirma que sou eu
Que não Bato bem da bola.

            Espero que tenham gostado! Um grande abraço. SANTA.

Sem comentários:

Enviar um comentário