segunda-feira, 23 de março de 2015

UMA VISITA...

Pois é. Nos dias que correm, fala-se muito em solidariedade. É isso que eu pretendo fazer sempre que possa. Foi sempre assim a minha postura e espero assim continuar. Sabendo que o nosso amigo Pires, companheiro da nossa aventura por terras de África (na guerra em Moçambique) está a passar um mau bocado, entendi ir lá visitá-lo com a minha mulher e dar-lhe um pouco de força, a ele que foi há pouco tempo operado e á sua filha que sofre de uma doença complicada e cuja medicina não lhe está a conseguir resolver. 
A vida hoje, como nós sabemos, não é fácil. Quando temos problemas destes ainda mais difícil se torna. O nosso amigo Pires, ficou viúvo já algum tempo, e com toda esta situação o amparo da mulher, (quer se pense o contrário) faz muita falta. O nosso amigo Pires só foi ao nosso primeiro almoço, quando me viu foi uma enorme alegria para ele. Foi um abraço apertado cheio de emoção com algumas lágrimas nos olhos. É esta amizade a única coisa que nos resta de bom da guerra que passamos e devemos continuar a cultivar na medida do possível. Esta visita para eles, foi um recarregar de baterias para enfrentar os dias que se seguem.

Aqui vão duas fotos que ficam no alvo das recordações.






O Vivaldo e o Moreira acabaram de me informar que o nosso convívio vai ser realizado por eles  no próximo dia 9 de Maio, no mesmo sítio do ano passado. Brevemente vamos começar a receber as cartas assim como notícias no nosso blog. Sendo assim, esperamos todos que seja um grande convívio. Com um pouquinho de sacrifício de cada um, vamos estar todos presentes.


Para todos um grande abraço do Santa





1 comentário:

  1. Caro Santa, A minha admiração por ti é cada vez maior. Grande atitude só á altura de Homens como tu. Principalmente nos tempos de hoje onde o egoísmo (propositado ou não) é um dado adquirido. Que os deuses te iluminem sempre.
    Para o amigo Pires os desejos de rápidas melhoras e que o resto da vida ainda lhe proporcione a satisfação possível.
    Grande abraço para ambos, A.Castro

    ResponderEliminar