quarta-feira, 15 de novembro de 2017

VAMOS OUTRA VEZ Á POESIA....

Voltamos novamente á nossa já conhecida  Maria Itens Nunes Pereira...

          OS BOIS

O bois, foram uma tradição antiga, na agricultura,
Trabalhavam a terra, para nela, se lançar a semente,
Com cuidado, embora vagarosamente,
Mas por vezes, sujeitos a alguma tortura.
,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,

Ás vezes acontecia, pelo seu dono,  serem insultados,
Mesmo quando já apresentavam, aspecto de cansados,
Os animais, sofriam em segredo,
Ao ouvir um berro do dono: Vamos ó  rego!...
,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,

Estes animais, eram exemplo, de quem se ajuda mutuamente,
No seu pescoço, era-lhe colocada uma canga, para os unir,
Que por vezes, acabava por até os ferir,
Para usar em comum, uma carroça bem atestada,
Por um carreiro, ou vereda, mal formada,
E ainda por vezes, picados pelo dono, com uma agulhada.
..................,......................,....................,.....................,..............
..................................................................................................

                  EMENTA DO DIA
                   Saúde e energia
                             ......
Pequeno-almoço à descrição,
Com um pequeno aquecimento do pão,
(Almoço) fruta e sopas, de preferência de hortaliça,
Abóbora, nabo, couve ou nabiça,
...............................................................
(Jantar) soa e fruta a substituir a batata frita,
No dia seguinte verás que estás mais bonita,
Também podes comer gelatina,
Isto é, se quiseres ficar mais fina,
Tem muito cuidado com a refeição,
Para ficar mais na linha e com menos riscos no coração,
................................................................................
(Doces) fracos, não exagerados,
Com aquela pasta de manteiga e açúcar barrados,
E Comé pequena quantidade,
Apenas para a matar a saudade,
................................................................................
Cumpre está penitência com esperança,
E, em pouco tempo, verás a recompensa, ao pisares a balança.
              ...................................
                                                               M. I.P. Lopes

                      .....................
        Com um abraço, SANTA.
         
              
   

1 comentário:

  1. Fez-me recordar esta, de um livro da minha primária :

    OS BOIS

    Os bois! Fortes e mansos, os boizinhos,
    - leões com corações de passarinhos!

    Os bois! Os grandes bois, esses gigantes,
    tão amigos, tão úteis, tão possantes!

    Vede os bois a puxar, pelas estradas,
    aquelas pesadíssimas carradas.

    O corpo deles, com o esforço, freme,
    e o carro geme, longamente geme...

    E à noite, pela estrada tão sòzinha,
    o carro geme, geme, e lá caminha...

    E parece, pela noite envolta em treva,
    que é o carro a chorar por quem o leva.

    Vede o boi a puxar à velha nora,
    que parece também que chora, chora...

    A nora chora, e o boi, cansadamente,
    anda à roda, anda à roda, longamente...

    E parece pela tarde erma que expira,
    que é a água a chorar por quem a tira.

    Mas vede os bois, também, nessa alegria
    de trabalhar na terra à luz do dia!

    Vede os bois a puxar ao arado, agora
    que o lavrador conduz pelo campo fora!

    Eis um canto de amor no ar se espalha:
    - é a terra a cantar por quem trabalha!

    O arado rasga a terra, e os bois, passando,
    com os seus olhos a vão abençoando.
    Sem as suas fadigas e canseiras,
    não teriam florido as sementeiras!

    Sem a sua força, sem a sua dor,
    não estava rindo a terra toda em flor!...

    E, por onde os bois lavraram,
    as fontes frescas brotaram,
    as árvores verdejaram,
    os passarinhos cantaram,
    as flores floriram,
    os campos reverdeceram,
    os pães cresceram
    e os homens sorriram!...


    Afonso Lopes Vieira

    ResponderEliminar