quarta-feira, 14 de junho de 2017

VERGONHA...!

Vergonha, é a palavra adequada para descrever o que hoje foi dado ver na Delegação de Coimbra da A.D.F.A. Claro, não é só este caso! Foi ontem á nossa delegação, um camarada nosso que a mim e a quem estava na delegação, não poderia ficar indiferente sem que uma lágrima mais rebelde, resolve-se cair pela face abaixo. O nosso camarada, parecia mais um mendigo que outra coisa! O seu rosto, era o rosto de uma pessoa sem vida. A sua voz mal se percebia. Á nossa frente estava um ser humano que a guerra além de lhe roubar a juventude, tirou-lhe também o sentido e a alegria de viver. Aquele homem, que estava ali á nossa frente, viu camaradas morrer á sua frente. Até aos dias de hoje, essa visão o deixou completamente arrasado para vida. E a família? É que segundo parece, a mulher também não está bem. Mas a história não acaba aqui. É que este nosso camarada, espera á mais de quinze anos que o seu processo seja resolvido! E ainda agora, recebeu uma cartinha a dizer que o processo vai para avaliação... Meus senhores. Será que olhando para o nosso camarada, ainda é preciso que o processo vá para a avaliação? Quanto tempo mais vai demorar para que seja considerado D.F.A.? Será resolvido quando ele já tiver noventa anos?Isto se ele lá chegar! Eu sei, que isto é mais uma pedra lançada ao charco. Mas ficar calado nunca. Já estou como alguém na televisão diz "temos pena".
 E sendo assim, é que eu digo muitas vezes que a guerra ainda não acabou. Acabou para aqueles que infelizmente já nos deixaram. E já agora, deixo aqui um bocadinho de ironia: Será que este também foi um dos que foi passear para o Ultramar? Julgo que todas as pessoas que tratam destes assuntos são pessoas de bem. Sendo assim, vamos lá resolver os processos que já estão á tanto tempo parados. Já resta aos nossos camaradas tão poucos anos de vida, deem-lhes a felicidade para que esses poucos anos de vida sejam vividos em paz e com uma condição de vida melhor. Acho que não é pedir muito para aquilo que devia ser um dever.

 Sem mais por hoje, triste e desconsolado, com aqueles que tinham obrigação de não deixar as coisas chegar a este estado!

                                                     Com um grande abraço.

                                                                  SANTA

Sem comentários:

Enviar um comentário