terça-feira, 20 de junho de 2017

O DESESPERO CONTINUA!

É mesmo assim. O desespero continua. Os incêndios não dão tréguas aos bombeiros nem ás populações. Basta ver as imagens na TV, para ver que situação não melhorou. Ninguém pode ficar indiferente a tal situação. Uma ou várias perguntas ficam  no ar. Como foi possível morrer tanta gente? Ou, como foi possível naquela estrada morrer tanta gente? Falta de comunicação? Antenas destruídas pelo fogo? Eu não entendo nada de transmissões mas, na guerra do Ultramar, não havia antenas espalhadas pelo mato e nós com os nossos rádios (com pouca tecnologia na altura)   entrava-se em contacto com a aviação e com a nossa companhia a muitos quilómetros de distância. Cinquenta anos depois, o que se passa?  As transmissões não estão mais evoluídas? Posso ser infantil ou ignorante nesta minha afirmação. Mas errada ou não é a que me ocorre nesta altura. Não seria possível haver num ponto estratégico, um posto emissor, que enviasse ordens para o terreno de operações para elementos com rádio para as receber? Eu cheguei andar com um rádio ás costas .Não sei. Isto é um desabafo meu. Já se disse tantas coisas na televisão que nos deixa cara vez mais confusos. Ainda agora li, que os espanhóis através da imprensa, arrasam o nosso país em matéria de incêndios. Dizem que nada fizemos ao longo dos últimos anos e que continuamos a estar obsoletos na matéria, principalmente no que diz ao equipamento aéreo e em parte também ao terrestre. Que estes incêndios, sirvam de lição a todos e que os nossos governantes dediquem um pouco mais de atenção a eles para que de futuro não se volte a passar por uma calamidade igual a esta! Que tudo não passe só de palestras, do faz faz, mas que passem as ações para terreno. Já agora, lembrei-me. Vi máquinas do exército na limpeza das bermas das estradas. Porquê agora? Porque é que este serviço não é feito fora da época dos incêndios? Talvez sejam mais duas perguntas infantis. Perdoe-me mais uma vez a minha ignorância. Tudo isto faz parte de um desabafo. Porquê? Porquê é o meu PAÍS que sofre. É a dor daquelas pessoas que me toca. Hoje eles, amanhã quem sabe , me toca mim e a outros. Resultado: agora o governo quer explicações. "Casa roubada, trancas á porta".
Alguns criticam os bombeiros. Pois é, já estou como alguém na  televisão diz: "não há maus exércitos, há sim maus generais." Por aqui me fico. Um bem haja a todos aqueles, que desprezando a própria vida, tentam SALVAR outras. "OS BOMBEIR0S". Um bem haja  também a todos e a todas as outras identidades e ao povo anónimo, que de uma maneira ou doutra têm dado de si o melhor que podem para minimizar os estragos causados por este inimigo terrível:. O FOGO. Para os que morreram que as suas almas estejam em paz.  Para os familiares, as nossas condolências, e para aqueles que perderam as suas casas e que ficaram sem nada, que o espírito de sobrevivência e a fé não os abandone.

                      São os votos da 2415. Todos nós sabemos o que perder vidas. Neste caso, camaradas.

                                                                               SANTA

                                                                                          




1 comentário:

  1. Palavras certas. Nunca estive tão de acordo contigo. Esta tua opinião merecia a 1ª página de jornal diário.

    ResponderEliminar