sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

**ANO NOVO**

Pois é! Parece que ainda á poucos dias, festejávamos a entrada do 2016 e já estamos a festejar a entrada do 2017. Como o tempo passa depressa! Foi bom o ano 2016? Tudo depende do ângulo em que o vimos passar. Mas uma coisa é certa: trouxe coisas boas e coisas más.Qual a quantidade das coisas boas e das más?...
O que se espera então do 2017? Que seja melhor, que não haja tantas guerras nem desigualdades, que a fome se extinga e quem governa que governe com os olhos postos naquilo que o ser humano mais precise para viver tranquilo. Que este novo ano,traga á humanidade coisas boas. Que este novo ano, não esqueça as crianças que tanto sofrem e que o terrorismo acabe. O NATAL já lá vai! Tudo o que foi desejado nesta quadra, paz, amor, tudo de bom, etc. etc.é agora abafado pelo ruído da passagem de ano. Depois? Bem a folia do carnaval e tudo volta ao mesmo, já ninguém se lembra da paz do amor etc. etc.Chega-se ao fim de 2017, é virar o disco e toca o mesmo!

Sendo assim,os meus votos para 2017,são: que acabe as guerras que abalam este planeta,que acabe a fome e que haja igualdade em todo o ser humano e que as crianças sejam preservadas do sofrimento causado pelas guerras. Enfim. Que o mundo possa viver em paz e que os homens se compreendam uns aos outros.

         DESEJO PARA TODOS,UM BOM ANO 2017, COM MUITA PAZ E MUITA SAÚDE.

                                                     

                                                             SANTA



sábado, 24 de dezembro de 2016

ADAMASTOR...

ERA UMA VEZ...

E,
FUGIU MEIO MUNDO,
ASSUSTAD"OUTRO MEIO.
"PEGARAM EM ARMAS,
SONHARAM A GUERRA,
FIZERAM CAMPANHA,
GASTARAM SEU TEMPO,
FERIRAM A VIDA,
MATARAM A PAZ".

E, A FERA,
MOSTRENGO A PENSAR;
LHES DISSE D"AMIGO:

-"ANDAIS CONFUNDIDOS,
OU MAL APRENDIDOS;
TRABALHO É A PAZ
QUE A GUERR"É DESCANSO.
RECOLHEI AS ARMAS,
VIVEI VOSSO TEMPO,
QUE A VID"É TÃO CURTA,
E A MORT"É CERTA!

EU AQUI INERTE,
SEM FIM NEM  COMÊÇO,
SEM VIDA NEM NADA;
OBSERVO "TRISTE",
O MUNDO QUE HAVEIS,
ONDE VEGETAIS,
PODENDO VIVER.

                                                    M. MEIRELES


PARA TODOS, COM OS VOTOS DE UM SANTA CONSOADA E UM SANTO NATAL.

SANTA


quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

Adeus inté ó meu regresso

 
Todos conhecemos bem e ainda nos lembramos desta célebre frase que a RTP atirava para o ar em vésperas de Natal.
 
Para os que nunca ouviram falar em tal, digo-vos que era a mais icónica, além de outras como: passem um Natal Feliz e um Novo Ano cheio de propriedades.
 
Durante a chamada "guerra colonial" muitos dos militares que por lá passaram foram convidados a enviar mensagens de Natal, ao vivo, para as suas famílias saudosas na metrópole. Para isso a RTP deslocava-se às colónias e ajudada pelos serviços de filmagens das Forças Armadas entravam mato adentro até em zonas perigosas de 100% para junto da malta filmarem e gravarem as ditas mensagens que, posteriormente, passavam na televisão em horário nobre, julgo que à volta do Telejornal da noite.
Era uma das formas das famílias, que cá ficavam a sofrer pela ausência dos seus, conseguirem olhar e acreditar que ainda estavam vivos.
 
Pois a mim também me tocou essa sorte e fui colocado na fila da malta, julgo que sorteada para o efeito. A coisa era muito simples, o companheiro da frente após gravar a sua mensagem logo passava o microfone para o de trás que, em muito pouco tempo, tinha de dizer o que lhe ia na alma. E, sucessivamente, pois a equipa de filmagens teria que pôr os pés à picada e não havia tempo para decorar o "script" de cada um.
 
Desse modo, lembro-me de ver o "técnico da claquete" meter-me à frente do nariz a dita e bater a tampa dizendo: pode falar , enquanto recebia o microfone do anterior.
 
Ora, como não nasci para actor, só sei que o nervosismo (não digo "stress" porque foi em 1968, e nessa época nem sonhávamos vir a usar essa palavra) deixou-me todo tolhido sem saber bem o que dizer e, então, com a boca em cima do microfone lá consegui balbuciar:  VOU FALAR PRA PAREDE pra meus pais, etc. etc. etc. - Cabo Cripto - fulano de tal.
E logo passei o micro que queimava ao gajo a seguir.
 
Ou seja, não é habitual encontrar pessoas que falam para a parede, pois são tolinhas, mas devo ter sido dos poucos que falou para a freguesia da Parede, concelho de Cascais.
 
Acontece que a minha família quando soube que eu iria aparecer no ecrã da RTP passou a vigiar o aparelho e, tanto esperaram que acabaram por me ver e ouvir a dizer: "Vou falar pra Parede".
E, vejam bem, até tiraram uma foto com "flash" ao  seu  mais que tudo  escarrapachado no ecrã, só que, após a revelação do "rolo" a foto saiu preta. Altas tecnologias daquele tempo!
 
Curiosidades de Natal que a memória não apagou.
 
Feliz Natal a todos
 

terça-feira, 20 de dezembro de 2016

NATAL

NATAL. Quer queiramos ou não, ao celebrarmos o Natal, para mim é-me difícil não falar do seu significado: O nascimento de Cristo. Se não fosse assim, será que existiria esta data festiva? Na minha opinião: Não. Sendo assim, seguindo o seu significado é uma data marcante para estar em família. Mas, cada um adere a ela por sua livre vontade.
Fala-se muito do Presépio. O Presépio (para quem é Cristão) vai diretamente aos nossos corações e pede que o menino que nos habitou, renasça novamente e tudo em nós se transforme em vida simples, que gere Paz, Amor, e Perdão. Se aceitarmos todos este convite, seremos todos melhor. Eu sei que para muitos é difícil aceitar estas palavras e outras que vou escrever adiante. Nada posso fazer!
Os dias presentes não são somente de tristeza e de lamentação, apesar de não ter ainda desaparecido do nosso planeta a fome, a doença, as injustiças, opressão e a violência e o que está hoje em voga: O Terrorismo! Como podemos deixar passar tudo isto despercebido?
Paremos silenciosos, junto do presépio de Belém, e vamos tentar ver e sentir, para além do simbolo histórico, a Mensagem espiritual que desse Presépio vem. O homem gosta de viver sob a visão de guerra eminente espreitando a possibilidade de aniquilar a todos. Em suma, a vida perdeu qualidade de uma forma irreversível , remetendo-se o homem para os meios tecnológicos que possui. Se o dia de Natal for marcante nas nossa vidas, não apenas como uma comemoração histórica cultural, religiosa ou familiar, mas como a que se refere, então vamos sentir Paz e Amor.
De uma coisa sei eu: no meio das luzes, da comida, prendas e grandes festas, muitos de nós esquecemos o resto. O que celebramos? Há, o nascimento do menino...E é assim que se perde o carisma do dia.
Já não basta o que se passa por esse muito fora? Cada vez á mais gente a passar fome. Cada vez á mais guerras empurrando os povos para uma fuga em massa para outros países e que tem causado um número indeterminado de mortos entre eles crianças. E agora pasme-se: já se fala em construir muros! São os atentados a bomba, é os assaltos, é a corrupção, é a violência doméstica e os abusos sexuais. Todos os dias á notícias chocantes que nos entram pela casa dentro. Vejam oque aconteceu ontem. Onde está o coração do homem? Como é que o homem quer viver se não respeita a vida, e neste caso especial, a quadra que atravessamos?Fazendo as minhas contas cheguei ao seguinte resultado: É o homem no seu esplendor  de brutalidade.

É NATAL. Vamos deixar as coisas más e vamos pensar em coisas boas. Que cada um de nós não se esqueça que, se calhar bem ao nosso lado á alguém que não tenha nada para o celebrar. Vamos todos reunir as nossas famílias. Que seja uma consoada de Paz e Amor e que a família 2415 na saudade, não esqueça dos nossos companheiros que já partiram.
Em particular, eu desejo a todos os camaradas da 2415 e suas famílias um Santo e Feliz Natal e que entre as prendas que possam receber, as maiores sejam: Saúde, Paz e Amor. Estes votos, estendem-se a todos os familiares daqueles que já partiram e que estão na nossa saudade.
A 2415, deseja também um Santo e Feliz Natal para todos os camaradas de guerra em geral.

O nosso blog, não podia esquecer, todos aqueles que o têm seguido. Para todos e seus familiares  um Feliz e Santo Natal.



UM SANTO E FELIZ NATAL PARA TODOS

SANTA




    



sábado, 17 de dezembro de 2016

Última hora:

O nosso 1º. Natal
LIONE 1968

O Nosso Comandante

António A. Amado

deseja a todos

Boas Festas de Natal

e

 Feliz Ano Novo !!!


HOJE É SÁBADO...

Pois é! Hoje é Sábado. Ao olhar pela minha janela, vejo o sol pôr-se por entre algumas nuvens num tom vermelho claro como dizendo: adeus até á manhã. Sim, porque estes três últimos dias não o vi. Uma das razões foi-me dada por uma gripe que me obrigou a três dias de cama, estando ainda neste momento um tanto abalado. Nada de mais. É fruto da época!
 Recebi ontem uma carta do nosso amigo Vivaldo desejando-me um Feliz Natal e dois textos para publicar no nosso blog. Sendo assim, aqui vai o primeiro:

" JUÍZOS DA RAZÃO "

Julgarás:

-A semente,
Pela nobreza da árvore.

-A árvore,
Pela excelência dos frutos.

-A ramagem,
Pela fruição da sombra.

Julgarás:

-As pedras
Pela consistência das paredes.

-As paredes
Pela majestade do templo.

-O templo,
Pela abrangência do sagrado

« As coisas serão,
Quando significarem»

Julgarás:

-O nómada,
Pelo sentido da procura

-O sedentário,
Pelo valor da permanência.

-O Efémero,
Pela consolidação do perene.

-A palavra,
pela coerência dos actos.

-A morte,
Pela redenção da vida.

E,
O economista,
Pela eficiência dos cálculos.

Oxalá!...

Na hora da safra,
Em dia de juízo,
Hajas que dizer

-Valeu a pena!...

E,
Hajas que ouvir:

Foi boa a sementeira,
Parabéns ao lavrador!.. 


                                              M. MEIRELES

               Um abraço para todos. SANTA.





sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

ÁFRICA MINHA - As 20 mulheres mais ricas do continente

Mimi Alemayehou (OPIC)
http://www.forbes.com/sites/mfonobongnsehe/2013/12/04/the-20-young-power-women-in-africa-2013/#71929d7e7231

A fome em África começa precisamente, assim, com tanta fartura!!
Nem o Ruanda escapa; aquele país de má memória, onde a guerra civil dizimou milhões.....(ehehehe.... desculpem mas é para não chorar). E, então, que dizer da Etiópia.
Não vamos esquecer que o ocidente moralista tem imensas culpas no cartório com aquela de "não ingerência" que tanto gosta de atirar para o ar!
Enquanto isso são as crianças que mais sofrem e morrem com fome e doenças inclementes.
Mas, agora é tarde (digo eu) para o tratamento de choque que seria aplicar o "velhinho" mapa cor-de-rosa, ou algo similar, que beneficiasse todas as partes.
Não me considero "idoso" do Restelo, mas acho que o descalabro a sério do mundo irá começar por aqui.
Por mais habituado que esteja a esta triste realidade não consigo deixar de me revoltar.
Poderá até dizer-se que há remédio para a cura só ninguém quer tratar o doente. PORQUÊ?

(Aconselho vivamente a clicarem no link acima)




terça-feira, 13 de dezembro de 2016

PARA TERMINAR O CICLO DE POESIA DE ANTÓNIO VERÍSSIMO...

 Ora então, é mesmo assim. Vou terminar o ciclo de poesias de A. Veríssimo, com dois poemas que ele dedicou ao AVÔ.

AO AVÔ ANTÓNIO JOSÉ

Aqui estou sentado
Acompanhado p`la saudade
Navegando p´lo p+assado

Certo de ganhar alento
Com este amor sagrado
Voando no firmamento

Aquele soldado de pujança
Que foi, o meu AVÔ
Pela MÃE PÁTRIA lutou
Durante a guerra de França

Sendo a força, do seu crer
Quem o conseguiu devolver
À terra que o viu nascer

Pela POLÍTICA ignorado
Como outros PORTUGUESES
O meu querido AVÔ
Morreu abandonado

Aqui estou, sentado
Envolto na saudade
Recordando, o próximo; passado


AVÔ SAUDADE

Aqui estou olhando o firmamento
Recordando cada momento´
Em que caminhavas pela estrada
Com o cajado na mão
Em direcção à mimosa
Procurando a sombra daquela amada
Tua vida de pobreza, tortuosa
Marcou-me, deu-me alento
Sinto-o no meu coração
Ao recordar um bom cristão
Educando sua família ditosa
Pugnando pela harmonia e p`lo bem
Sendo escravo do sentimento e do amor
Pai! Avô! SAUDADE!

Meu bom avô!JOAQUIM
Somente te esquecerei
A quando do meu fim

Sendo assim, termino por hoje com um grande abraço.
                                   SANTA





sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

PARA TERMINAR A SEMANA...

Para terminar a semana, voltamos novamente a António Veríssimo...

POPULAR

António dos Santos Ginguinha
Poeta e fadista popular
Declamou e cantou
Na rua do Grilo
Na taberna da Marcolina
Fadista com garra e estilo
Fez do fado, honra e sina
Levando a vida a cantar
Bebendo, a boa pinguinha

Viveu alegremente
Cantando à sua Samora
Nesses tempos de outrora
O grande fadista SAMORENSE

Junto a Deus no Altar
O ilustre Ginguinha
Repousa a cantar

GINGUINHA

O GINGUINHA é o PASSADO
É recordação no presente
Quando hoje se canta o fado
Na S. F. União Samorense

O GINGUINHA é SAUDADE
Do povo de SAMORA
VILA que o viu nascer
Com a sua simplicidade
Nas tabernas de outrora
Cantava , até ao amanhecer

Em Vila Franca, foi sepultado
O fadista da nossa PRAÇA
Hoje é memória do passado
O poeta, fadista de raça
Morreu Engripado

Hora seja prestada
ÀQUELE que no PASSADO
Em SAMORA cantou o fado.




Para todos, um bom fim de sema e boas compras para o Natal...

SANTA 






terça-feira, 6 de dezembro de 2016

CONTINUANDO COM ANTÓNIO VERÍSSIMO...

ATLETISMO

Não me canso a correr
Nada me faz cansar
Tenho o dom de vencer
Não posso parar

Corro a todo o canto
Sempre para vencer
Eu que não sou santo
Tenho o dom de correr

Não paro de correr
Corro sempre com a vida
Corro sempre para vencer

Algum dia irei parar
Acabando por ficar a perder
Quando DEUS o terminar
Deixarei de vencer

AMOR À BORDA D`ÁGUA

Manuel do Ribatejo
Campino da borda d´água
Nasceu à beira Tejo
Numa barraca de tábua

Na lezíria cresceu
O campino destemido
À borda d`água conheceu
Um amor proibido

Elegante geitosinha
Encantava toda a gente
Chamavam-lhe Bélinha
Bélinha de Benavente

Brilhante a dançar
A todos encantava
Certinha a marcar
Como a música mandava

O campino do Ribatejo
E a Bélinha da Liberdade
São hoje à beira Tejo
Recordação e saudadae

                           Um abraço para todos. SANTA.


quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

Dia da Restauração da Independência


Que tal recordar os acontecimentos hoje celebrados vendo os seguintes "vídeos", com duas abordagens totalmente diferentes ?