terça-feira, 13 de dezembro de 2016

PARA TERMINAR O CICLO DE POESIA DE ANTÓNIO VERÍSSIMO...

 Ora então, é mesmo assim. Vou terminar o ciclo de poesias de A. Veríssimo, com dois poemas que ele dedicou ao AVÔ.

AO AVÔ ANTÓNIO JOSÉ

Aqui estou sentado
Acompanhado p`la saudade
Navegando p´lo p+assado

Certo de ganhar alento
Com este amor sagrado
Voando no firmamento

Aquele soldado de pujança
Que foi, o meu AVÔ
Pela MÃE PÁTRIA lutou
Durante a guerra de França

Sendo a força, do seu crer
Quem o conseguiu devolver
À terra que o viu nascer

Pela POLÍTICA ignorado
Como outros PORTUGUESES
O meu querido AVÔ
Morreu abandonado

Aqui estou, sentado
Envolto na saudade
Recordando, o próximo; passado


AVÔ SAUDADE

Aqui estou olhando o firmamento
Recordando cada momento´
Em que caminhavas pela estrada
Com o cajado na mão
Em direcção à mimosa
Procurando a sombra daquela amada
Tua vida de pobreza, tortuosa
Marcou-me, deu-me alento
Sinto-o no meu coração
Ao recordar um bom cristão
Educando sua família ditosa
Pugnando pela harmonia e p`lo bem
Sendo escravo do sentimento e do amor
Pai! Avô! SAUDADE!

Meu bom avô!JOAQUIM
Somente te esquecerei
A quando do meu fim

Sendo assim, termino por hoje com um grande abraço.
                                   SANTA





Sem comentários:

Enviar um comentário