domingo, 10 de abril de 2016

Faz hoje 49 anos que entrei para o convento ...

  de Mafra !!!

    Reencontrei o meu primeiro cartão militar, e, à míngua de melhor matéria, ocorreu-me perder a vergonha e postar aqui a minha figura ornamentada com a costumada tabuleta com o número que nos identificaria por toda a vida de tropa...
    Recordo-me de que antes de entrar ainda fui a um barbeiro local cortar o cabelo (eu e outros comigo), com receio (talvez infundado ...) que o corte lá dentro seria mais radical!  
    O primeiro dia foi como todos sabem: receber o fardamento, procurar acertar no tamanho das botas, fazer a cama ( a mim tocou-me o beliche superior ). Creio que a colcha tinha estampado o escudo nacional.   
     A Escola Práctica de Infantaria  ocupava  a parte sul do enorme Monumento  que, na gíria dos militares ocupantes, chamávamos O CALHAU.
     Ali iria  morar perto de três meses. A carreira de tiro e o campo de obstáculos ficavam em plena Tapada do Convento. A Ginástica de Aplicação Militar era muitas vezes a norte do Convento,num espaço público entre este e o CMEFED (Centro Militar de Educação Física, Equitação e Desportos) e lembro-me bem das vendedeiras que, no intervalo,  nos aviavam sandes e cerveja ou leite chocolatado UCAL, ao gosto do freguês.

     Recordo-me de, além dos pelotões de instrução "normais", haver um onde estavam os "aptos para os serviços auxiliares" a que chamávamos o "clube das donas de casa" (em referência a um programa da rádio Renascença em voga na época...)
10/4/16    Manuel Soares


1 comentário:

  1. Caro Soares, Excelente lembrança, que nos leva obrigatoriamente aos sorrisos. O amigo e camarada apesar de na foto nao mostrar um aspecto "rambesco" (perdoem o chavão) ate acabou por ter as suas aventuras....
    Abr. A.Castro

    ResponderEliminar