* * * * Sábado, 20 de Maio ==> Convívio anual da "BRIOSA" 2415 em Montemor-o-Velho * * * *

sexta-feira, 29 de abril de 2016

COMEMORAÇÃO DO 25 DE ABRIL NA A.D.F.A.

Na A.D.F.A. fez-se no dia 21 de Abril um almoço para comemorar a proximidade ao 25 de Abril.
Só agora tenho disponível algumas fotos deste dia, que vou compartilhar convosco.









Major TOMÉ. Grande amigo da A.D.F.A. Sempre ao nosso lado na luta.





                    







Por fim, a Direção da Delegação de Coimbra.

Com um abraço. SANTA.

quarta-feira, 27 de abril de 2016

PALESTRA...

O nosso camarada Jaime Froufe, pediu-me para informar através do nosso Blog,  todos os camaradas, que se vai realizar no próximo dia 29 de Abril uma Palestra/Debate conforme o folheto que se segue :



 Quem puder, é bom assistir a estas Palestras / Debate. Mesmo quem a guerra viveu e também esta geração mais nova (em particular) para ter a noção do que foi a Guerra Colonial e porque não dizer: do que eles se safaram!

     Da minha parte, que seja um sucesso. Gostaria de estar presente, mas já informei o nosso camarada Jaime que me é inteiramente impossível ir.


E agora mudando de assunto, vou lembrar a célebre frase do nosso saudoso Fernando Peça: E esta em! Senão vejam.






Aqui só vejo uma coisa. Museu da Ciência e da Técnica sobre "SILVAS" e "SILVADOS"! Que eu saiba nunca abriu portas!

Até á próxima. Por hoje me despeço com um abraço. SANTA.







domingo, 24 de abril de 2016

25 DE ABRIL, SEMPRE...

É já amanhã! Mais um ano e aí está o 25 de Abril. O nosso blog, não podia estar fora deste dia e da sua comemoração. Todos nós que andamos na guerra, temos orgulho de este dia ter nascido com a nossa ajuda. Só temos pena, que para isso o sangue de tantos tenha sido derramado, outros terem ficado deficientes e ainda outros que de uma maneira ou de outra ficaram com a sua vida estragada. Valeu a pena? Alguns dirão que sim. Outros dirão que não. A certeza que temos, é que a guerra acabou e a juventude a seguir a nós respirou de alívio até aos dias de hoje e a ditadura acabou! Isto é que é a verdade. Tudo tem o seu lado positivo e o seu lado negativo. Tudo depende da maneira de ver de cada um.
Sendo assim, e da nossa parte: VIVA O 25 DE ABRIL E VIVAM TODOS AQUELES QUE O PREPARARAM E O CONQUISTARAM.

Não podia deixar de fora desta comemoração, aquele que a mim me diz muito. Por uma razão: convivi com ele na E.P. de Cavalaria em Santarém. Já adivinharam: SALGUEIRO MAIA. Outro grande homem do 25 de Abril. Para muitos este nome se calhar está esquecido. Para mim não. Até nos separarmos (ele era aspirante na altura e eu instruendo para Cabo Miliciano) tivemos uma sã camaradagem. Já era um senhor. Não havia Aspirante nem Instruendo: eramos militares. Tenho uma frase engraçada dele.Um dia, cheguei ao pé dele e disse. Meu Aspirante. Vai ele assim para mim: ó nosso instruendo, aqui não há aspirante nem instruendo somos os dois militares! Era assim a sua convivência.

Para quem não sabe, Fernando José Salgueiro Maia, foi um dos capitães do Exército Português que liderou as forças revolucionárias durante a Revolução de Abril de 1974, que marcou o final da ditadura e por consequência a guerra do Ultramar.
Nasceu a 1 de Julho de 1944, em Castelo de Vide e faleceu a 4 de Abril de 1992 em Santarém. Era filho de um ferroviário. Frequentou a Escola Primária em S. Torcato, Coruche e concluiu o ensino secundário no Liceu Nacional de Leiria (hoje Escola Secundária Francisco Rodrigues Lobo), regressando, em outubro de 1964, na Academia Militar, em Lisboa.
Acabando o curso, Salgueiro Maia foi colocado na Escola Prática de Cavalaria de (EPC), em Santarém, para frequentar o tirocínio. Na mesma instituição, ascendeu a comandante de instrução e integrou uma companhia de comandos na Guerra Colonial.
Depois da revolução, viria a licenciar-se em Ciências Politicas e Sociais, no Instituto Superior de Ciências Sociais e Politicas, em Lisboa.

A 24 de Setembro de 1983 recebe a Grã - Cruz da Ordem da Liberdade, e a titulo póstumo, o grau de Grande Oficial da Ordem Militar da Torre Espada, do Valor, Lealdade e Mérito, a 28 de Junho de 1992 e em 2007 a Medalha de Ouro de Santarém.

 Fica aqui um puco da biografia de Salgueiro Maia.

 E agora , gostava de deixar aqui, uma frase dele: NÃO SE PREOCUPEM COM O LOCAL ONDE SEPULTAR O MEU CORPO.
PREOCUPEM-SE  É COM AQUELES QUE QUEREM SEPULTAR O QUE AJUDEI A CONSTRUIR.


                   

No 25 de Abril


Salgueiro Maia no Quartel do Carmo




Escola Prática de Cavalaria. Era assim. Agora ? Bem. Agora não tenho palavras para descrever o estado em que se encontra... É um pedaço do 25 de Abril esquecido!

Salgueiro Maia no Quartel do Carmo.


VIVA O 25 DE ABRIL VIVA PORTUGAL



Com um abraço paras todos em geral. SANTA





quarta-feira, 20 de abril de 2016

SÁ FLORES NOVAMENTE...


Julgo que esta poesia do nosso camarada Sá Flores, tem haver com o dia em que perdeu a visão...
  
    " O DIA MAIS NEGRO"
   
Dia 22 de junho 1965!
Dia negro
dia duro.
Dia em que as flores
vestiram de luto
e o brilhar do Sol
desapareceu;
dia em que as nuvens
vieram para a Terra,
formando o mundo
num denso nevoeiro.
Dia em que as estrelas
se tornaram vias láctias
e o cantar
passou a formar
o horizonte do outeiro;
dia em que a raiva
se uniu à dor
e as estrelas
cruelmente se finaram;
dia em que tudo
se tornou incolor
e as luzes
terrivelmente
se apagaram!  

                     Sá Flores

                                          " RECORDANDO"

   


Recordo aqui o dia em que Cavaco Silva (anterior Presidente da República) pousou com
alguns dos grandes deficientes das Forças Armadas na A.D.F.A no fim do seu mandato. 


                                                            Com um abraço. SANTA.



domingo, 17 de abril de 2016

CURIOSIDADES...

Há sempre uma primeira vez... 
A A.D.F.A. foi convidada para assistir à tomada de posse do Presidente da República. José Arruda presidente da DN, e Francisco Ferreira da Silva tesoureiro da DN, representaram a associação. 
" Como o Presidente da República disse no seu discurso que "este reino é obra de soldados", então, esses soldados que se deficientaram na Guerra Colonial, ao serviço da Pátria, que somos nós, devemos integrar a agenda do nosso Comandante Supremo das Forças Armadas", disse o presidente da DN, ao cumprimentar o Chefe do Estado, que lhe respondeu que por isso os tinha referido na sua intervenção.





No dia da apresentação formal das Forças Armadas ao novo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa junto ao Palácio Nacional de Mafra, também esteve aqui representada a A.D.F.A. por uma delegação de associados e dirigentes, estando o presidente da DN na tribuna de honra durante a cerimónia.









Já agora... Foto da tomada de posse dos Órgãos Sociais da Delegação de Coimbra da A.D.F.A.

INFORMAÇÃO

Linha de Atendimento aos Deficientes Militares

Está já disponível no âmbito do Ministério da Defesa Nacional, sendo assegurada pela Direção- geral de Recursos da Defesa Nacional, a Linha de atendimento aos Deficientes Militares - LADM - 800 100 103 que visa informar e esclarecer os deficientes militares e suas famílias sobre os respetivos direitos e benefícios de apoio, bem como identificar e sinalizar situações individuais que careçam de acompanhamento técnico especializado por parte do Plano de Ação para Apoio aos Deficientes Militares -PADM.
A LADM - Linha de Atendimento aos deficientes Militares -800 100 103 - é gratuita e funciona de segunda a sexta - feira, num horário contínuo das 08h00 às 20h00.

Para todos um grande abraço. SANTA. 





domingo, 10 de abril de 2016

Faz hoje 49 anos que entrei para o convento ...

  de Mafra !!!

    Reencontrei o meu primeiro cartão militar, e, à míngua de melhor matéria, ocorreu-me perder a vergonha e postar aqui a minha figura ornamentada com a costumada tabuleta com o número que nos identificaria por toda a vida de tropa...
    Recordo-me de que antes de entrar ainda fui a um barbeiro local cortar o cabelo (eu e outros comigo), com receio (talvez infundado ...) que o corte lá dentro seria mais radical!  
    O primeiro dia foi como todos sabem: receber o fardamento, procurar acertar no tamanho das botas, fazer a cama ( a mim tocou-me o beliche superior ). Creio que a colcha tinha estampado o escudo nacional.   
     A Escola Práctica de Infantaria  ocupava  a parte sul do enorme Monumento  que, na gíria dos militares ocupantes, chamávamos O CALHAU.
     Ali iria  morar perto de três meses. A carreira de tiro e o campo de obstáculos ficavam em plena Tapada do Convento. A Ginástica de Aplicação Militar era muitas vezes a norte do Convento,num espaço público entre este e o CMEFED (Centro Militar de Educação Física, Equitação e Desportos) e lembro-me bem das vendedeiras que, no intervalo,  nos aviavam sandes e cerveja ou leite chocolatado UCAL, ao gosto do freguês.

     Recordo-me de, além dos pelotões de instrução "normais", haver um onde estavam os "aptos para os serviços auxiliares" a que chamávamos o "clube das donas de casa" (em referência a um programa da rádio Renascença em voga na época...)
10/4/16    Manuel Soares


quinta-feira, 7 de abril de 2016

FORAM DOIS HOMENS SOLDADOS...

Da autoria do nosso camarada Capitão Calvinho, aqui vai ...

Eh mué?!...
Djizacona mué!...
...Mué (?): É trropa amigo, mué!
Abre os porta mué!
Trropa não fáz mal!

  (E um punho gelado pela cacimba da noite
e pela travessia da ribeira de chiconono
- batia...abria)...

...Ninguém abria.

Num repente
rasgou-se a noite de breu! 
Uma rajada de raios
separou a terra do céu
ecoando nos montes
derreteu montanhas de gelo
deixando pairar espectros!

- De homem a homem
de boca a boca corria veloz
a mensagem prá rectaguarda:

(O Costa morreu.. O Costa morreu...
o Costa morreu... O Costa morreu...)

(Quem morreu?!...morreu! morreu?!
Foi o Costa que morreu?!...O Costa?
O Costa... morreu! morreu quem?!)...

- O COSTA MORREU!
- O COSTA MORREU!
( Via rádio seguiu mensagem):
-Urgente evacuação - Dois feridos graves.

Precisam plasma? (perguntam)
- Resposta: Não!
Mas estão vivos? (perguntam de novo)
Sim! Estão! (respondemos)
- Então o hélio vai pela madrugada!
OK...confirmado.

(os mortos não eram evacuados)...

Quando a caminhada era longa
ficavam em covas fundas
perdidos na selva!
à espera da exumação
ou hiena!...

- O Costa e o Morgado
foram, como feridos,
evacuados de helicóptero.
( As mortes foram instantâneas)

O Costa era saudável,
alegre, brincalhão.
Era a bondade em pessoa!
- O Morgado era um soldado robusto,
pacato,
muito humano e sensato!

- O Costa ficou com o crâneo despedaçado)

- O Morgado um tiro no sobrolho
e arrebatou-lhe a vida!

Foi muito fria aquela noite!
E com o nome (noite fria)
ficou no relatório d`operação.
E foi tão fria
que me gelou o coração
e consegui adormecer gelado

(Quase que encostado ao Costa
                                     cadáver).

- E veio a triste e macabra madrugada!
Oh maldita escola de guerra!...
Tão maldita como cruel!
Que m`ensinou a levantar crâneos
de amigos
e...retirar os bichos
empastados em sangue!...

Sangue dum Povo a sangrar
em permanente holocausto

Eram tão jovens - crianças
Foram dois jovens soldados!

                                           Capitão Calvinho


Eu sei que pode ser um pouco chocante, mas era assim que as coisas se passavam. Era a realidade. Uma realidade que não se pode esconder! E quem passou por elas (como o nosso camarada Calvinho) é que pode contá-las desta maneira.


      Mais uma vez, um abraço para todos. SANTA.



sábado, 2 de abril de 2016

ESQUECIMENTO...

Por lapso de memória (é do tempo) esqueci-me ontem de colocar a foto comprovativa da nossa presença nas cerimonias do Centro De Saúde Militar de Coimbra. Sendo assim, aqui vai ela:


Ora aqui está: á esquerda (na foto) sou eu ao centro o Diretor do hospital e à direita o Vice Presidente da Delegação de Coimbra da A.D.F.A  José Temido.

SANTA

sexta-feira, 1 de abril de 2016

CENTRO DE SAÚDE MILITAR DE COIMBRA

      Mais uma vez, o Diretor do Centro de Saúde Militar de Coimbra (HMR 2), convidou a A.D.F.A. Delegação de Coimbra, para assistir hoje (dia 1 de Abril) às cerimonias  comemorativas do dia deste Centro. O seu dia festivo é a 19 de Março mas por ser muito perto da Páscoa foi transferido para este dia.
O Hospital Militar Regional nº 2 foi instalado em Coimbra, no Convento de SANTA TERESA, em 1911. Em 1918 é transferido para o edifício que hoje ocupa, construído em 1606 pelos Carmelitas Descalços que nele instalaram o Colégio Universitário de S. JOSÉ DOS MARIANOS, e serviu ainda de Hospital dos LÁZAROS (1848) a (1851) e Real Colégio das Chagas (1851 a 1910)

Só a partir de 1922, com a compra do imóvel pelo Ministério da Guerra, se iniciaram obras de adaptação do velho edifício a Hospital, criando-se desde então, Serviços de Especialidades, face ás exigências e evolução da Medicina.

O H M R 2 presta Apoio Sanitário às Unidades que atualmente integram a R M N e R M S e que pertenciam à R M C à data da sua extinção ( Jun 93). Presta ainda Apoio Adicional às Unidades do C T A T / B A I. 

Desde já, e através do nosso blog a família militar e todos aqueles que dele necessitam, desejam ao seu Diretor as maiores felicidades e a todos aqueles que nele trabalham. É neste centro Hospitalar que muitos deficientes têm um acompanhamento ótimo. Tem sido uma âncora para aqueles que sofrem os males da guerra. Um bem-aja para todos.

Aqui vão algumas fotos:



Galeria dos diretores do hospital até hoje.



MGNN  Diretor de Saúde e o TCor Diretor do CSMC



Esta duas fotos, representam a inauguração de dois novos serviços.

                                                              O Diretor do Hospital




Duas imagens  que fazem parte da sala. Não se assustem: é um manequim!


Convento de Santa Teresa

Para todos com um grande abraço. SANTA