* * * * Sábado, 20 de Maio ==> Convívio anual da "BRIOSA" 2415 em Montemor-o-Velho * * * *

sexta-feira, 25 de setembro de 2015

MOMENTO DE POESIA...

  Voltamos á poesia de Sá Flores nosso companheiro de guerra e invisual. Estes poemas que tenho transcrito para o nosso blog já têm quarenta e tais anos.

       A VIDA
A vida
é uma pedra
solta numa praia
O mar beija - a
O sol aquece - a;
Mas quando há temporal,
vêmo - lá aos baldões
por terras desconhecidas,
parando
em largo deserto,
onde nada se tem,
e nada se conhece.


    MOLÉSTIA
Sinto em minha alma
uma alma diferente
uma alma melancólica
e doentia
Oh! Meu Deus.
Quem a minha alma transformaria
Seria a a moléstia?
Sim, essa horrorosa dor
que se rasga no meu cérebro
transformando os dias de sol
em nuvens escuras
tão negras,
Como brasas apagadas
O meu corpo
treme de languidez
No rio das minhas veias
singram micróbios tropicais
As minhas mãos
que outrora pousavam
sobre giestas verdes
com flores amarelas
tacteiam agora
no caminho agreste
onde se prendem os meus passos
e se  rasgam os meus braços
em carvalheiras bravas.
Ou! Meu Deus.
Já não sei quem sou...
diz - me quem serei eu...
Está alma não é minha,
Este corpo não é meu.
        
                                           Sá Flores

   Espero que gostem destes poemas. Nem só da Guerra ou de artigos da Guerra vive o nosso blog. Até porque, muitos companheiros nossos não têm mostrado interesse em colaborar nele. E sendo assim, para que ele não acabe,(pois tem vindo muita gente ao nosso blog) não podemos deixar apagar a chama que o alimenta, alimentando - o com outros assuntos que se enquadrem na nossa forma de vida. Isto é: Camaradagem e amizade entre companheiros de guerra.
                             
           A todos os que nos visitam, um obrigado e um grande abraço meu e de todos os outros meus companheiros, que têm participado no nosso blog e em geral da 2415.
                                                                     SANTA
    

segunda-feira, 14 de setembro de 2015

FIM DE SEMANA BEM PASSADO...

Este fim de semana, fui com um grupo da A.D.F.A. aqui de Coimbra ás Arribas do Douro Internacional. Vou partilhar aqui com vocês algumas fotos e em particular, para aqueles que não conhecem. Saímos na Sexta directos a Gimonde, onde fomos almoçar a famosa posta mirandesa. Depois, fomos até a Miranda do Douro. No Sábado de manhã, depois de uma visita guiada á parte histórica da cidade, foi o almoço e de seguida partimos para o cruzeiro ambiental nas Arribas do Douro Internacional. É espectacular! Aconselho. Depois, fomos para Zamora onde passamos aí a noite. No dia seguinte rumamos a Salamanca e de seguida ao nosso Portugal.
Então, aqui vamos nós... 

                                    Almoço em Gimonde





Sé de Miranda do douro


                                 Arribas do Douro Internacional





  Aqui, e com um pouco de sorte, podem ver-se: o Grifo, Cegonha preta, Abutre do Egipto, Águia real, Águia de bonelli, Milhafre - Preto, Gralha-de-Bico-Vermelho, Peneireiro-de-dorso-malhado, Andorinha real, Andorinha das rochas, Corvo-marinho, Pato real e lontras. Estas, segundo eles dizem, é a fauna habitual.

                                   Zamora
                                                                         
                                                                    Salamanca

                         Uma das portas de entrada para a parte histórica de M. do Douro.


Claro que havia muito mais fotos. É só uma amostra...

Um abraço. SANTA.


quinta-feira, 10 de setembro de 2015

ATÉ QUE ENFIM...

Olá amigo Artur! Até que enfim no blog. Gostei acima de tudo da ideia do nosso camarada Moreira. Ele tem toda a razão. A melhor coisa para fugir a toda esta confusão, é ir para o Lione! Já viste o sossego que era? Agora, na aldeia do langa deve haver de tudo! Cerveja, mandioca, e belas peças de caça e umas latas de conserva que também deve por lá haver e ainda o silêncio da floresta e o ar que lá se respira e outras coisas mais, o que é que é preciso para estarmos bem? É que lá em cima, (no norte) julgo que abunda o sossego! Há. Já me esquecia. Só não haver televisão (julgo eu) já é um bem! E depois para manter a linha, fazer umas caminhadas entre Lione e Chala? Sim. Comer Pacaça, Gazela, Javali, Galinha do Mato e outros, para resmoer e cuidar do físico as caminhadas são importantes. Quanto aos aposentos, ou palhotas ou tenda. Tenho três. Não há aqui problema.
É bom brincar de vez em quando! Não é que ás vezes algumas brincadeiras não virem a coisas sérias. Aqui á uns aninhos atrás, eu e mais quatro amigos numa brincadeira quase parecida, tornou-se realidade. A brincadeira constava do seguinte: Irmos para uma zona de floresta onde existia uma casa abandona e passar lá uma semana sem as nossas mulheres. Claro, só era uma semana! Resultado. Com a devida autorização das mulheres lá fomos. Levamos roupas, conservas, peixe escalado e tomar banho era num ribeiro que passava junto á casa e abestinência de... Claro que havia uma pessoa de confiança que sabia onde nós estávamos para ir lá se acontece-se algo urgente da parte da nossa família ou outros. O carro, também descansou uma semana! Foi uma semana espectacular. Correu tudo bem connosco e com os familiares. Também na altura andava um bocado apanhado. Só eu e mais outro é que tínhamos ido ao ultramar. Era a doideira da altura a trabalhar!!!
Pois é Moreira e Castro. Preparem lá isso!É só sonhar! E sonhar também faz bem. É destas maluqueiras (sérias) desculpem, brincadeiras e sem fazer mal a outros que por vezes nos libertam.
Já agora vou-vos contar outra brincadeira e esta foi á cerca de três anos aproximadamente.
Estava eu no meu carro com cinco amigos (isto 9 horas da noite) e um deles disse: vamos beber a bica ao aeroporto (de Lisboa). E eu vou assim: vocês são doidos? Vai um assim: nem és homem nem és nada! Ai sim? Disse eu. Tranquei as portas e aí vou eu. Fomos beber a bica ao aeroporto. Quando chegamos a Coimbra, sem destrancar as portas disse: Meus amigos. Calha x a cada um, já não me lembro a quantia. Olharam uns para os outros como dizendo: Este gajo é doido! Nunca mais...

E pronto. E todo este palavreado por causa do Moreira querer ir para Lione. Vejam bem! Espero que este texto dê para aliviar um pouco o STRESS. 

Para ti Moreira e Artur, um grande abraço, bem como para todos os camaradas.

P.S. - Como é que estamos de almoço?

                                                                            SANTA

Porto de abrigo em Lione !


                                             Editado por: A.Castro

 Este assunto seria um não assunto para o blog não fosse a piada da insistência com que nos últimos tempos acrescido do gozo que isso nos dá a mim e ao amigo de todos nós o grande Moreira.

Desde há muito que passamos a conviver assiduamente e é norma um encontro semanal para colocar a conversa em dia.
Ora, à custa de sermos tão incomodados com a violência "global"  que nos entra casa adentro a toda a hora e que começa a deixar-nos algo preocupados, um destes dias ao trocarmos umas impressões sobre estes problemas que nos afligem a todos, lembra-se o Moreira de dizer:
"Oh, menino (sou eu) vamos mas é pra Lione! Lá é que se está bem pois um gajo não se chateia com nada!" 

Fui apanhado desprevenido com tal convite mas até lhe achei graça pela originalidade e respondi: "Oh, menino (é ele) vamos a isso que se faz tarde!"
Mas, quando lhe perguntei sobre as condições em que iriamos lá viver, prontamente respondeu:
"Não faltam lá são palhotas pra dormir e para comer há muita manga e mandioca. Qualquer outra coisa vamos ao Langa!"
Moreira junto ao posto-rádio em Lione, acompanhado do seu mainato privativo
 


Palhota que o Moreira vai alugar em condomínio fechado em Lione. Pode ver-se junto a porteira...

A partir daí, e sempre que nos vemos,  é norma (entrou nos nossos hábitos) sempre que algum assunto mais pessimista vem a terreiro (infelizmente cada vez mais na ordem do dia e da noite), logo surge a ideia/convite (mais dele) : "Oh, menino vamos mas é pra Lione!"

Baile/batucada no Lione
 
Aqui chegado, se calhar será caso para reeditar o projecto duma célebre viagem a Lione e restantes localidades onde estivemos e foi aqui tratada no blog. Na época os mais nostálgicos eram o Magalhães, o Chora e mais 3 ou 4 companheiros que já não lembro quais.
Estou a brincar, não estou mesmo nada interessado nisso, o que eu desejo, isso sim, é de "ir pra Lione mas cá dentro"!!


terça-feira, 8 de setembro de 2015

MAIS UM POEMA...

À MORTE

  Estava deitado
não dormia
procurava alimentar no sonho
o desejo do mundo
que me fugia.
   Lentamente,
como plumas,
chegaste junto de mim!
As tuas lívidas mãos
pousaram
sobre as minhas faces,
os teus lábios gelados
beijaram-me:
no peito
no coração.
   Depois
levaste-me a passear
durante algumas horas
no silêncio
no abstrato.
De repente
desapareceste!
quando acordei
e me vi cercado de armas
a lutarem contra ti
tive pena
de nos terem separado...!

                               SÁ FLORES

                                                                   SANTA

sábado, 5 de setembro de 2015

PALAVRAS PARA QUÊ?

A foto já diz tudo. É o aquecimento global no seu máximo. Este urso polar que o diga... É mais uma das proezas do homem.


Não digo mais nada...

Um abraço. SANTA.

sexta-feira, 4 de setembro de 2015

O MUNDO EM QUE VIVEMOS:::

Mais uma vez, olá a todos!
Escrevo este texto, triste e aborrecido. E ainda pior: desolado. Desolado porquê? Pelas imagens que tenho visto ultimamente nos canais televisivos sobre os migrantes. É duro. É horrível! Para onde caminha o homem? Não existe respeito do ser humano para com o ser humano. Ao ver aquelas crianças, fico sem fala para tecer qualquer comentário. Aquela imagem da criança na praia, doeu-me. Parei de almoçar. As lágrimas dançaram-me nos olhos. O almoço tinha acabado ali. E as que sobrevivem? A maior parte delas (julgo eu) vão ficar traumatizadas para toda a vida. Vai haver acompanhamento certo para elas? Estamos perante um problema de difícil resolução para a Europa.Não vou mais falar disto. Vou ficar quieto no meu canto com a minha tristeza e desolação e procurar não ver mais imagens daquelas. Será que o homem tem necessidade de chegar a este ponto? Criar este sofrimento ao seu semelhante?

Resumindo: Na minha opinião, o homem, só se pode queixar de si próprio. Neste planeta que é a TERRA, que pula e avança a alta velocidade, mesmo assim tem tudo para ser feliz! Oxalá, que tudo termine em bem.

                                                                 Um braço com amizade. SANTA.