* * * * Sábado, 20 de Maio ==> Convívio anual da "BRIOSA" 2415 em Montemor-o-Velho * * * *

sexta-feira, 19 de junho de 2015

MAIS UMA VEZ RELEMBRANDO...

Por vezes, o sentimento e a nostalgia da guerra, trás-nos ao pensamento coisas passadas. Não só as más, mas também as boas.
Já algum tempo atrás, falei sobre as madrinhas de guerra e, principalmente sobre a minha madrinha de guerra. Talvez na altura não tivesse completado bem a história e é o que vou fazer agora.
A foto que abaixo se segue, e que eu encontrei á poucos dias atrás, mostra aquela que foi a minha madrinha de guerra (á esquerda) e as suas irmãs. A Dores, (assim se chamava a minha madrinha), já não se encontra entre nós. A do meio, Ana Maria e a outra a Milita, ainda agora se dão comigo como família. Ainda hoje nos tratamos por manos. A elas, também nunca as poderei esquecer pelo bem que me fizeram. Isto é: pela amizade e palavras de conforto nos meus piores momentos. Para elas um bem haja. Nunca é de mais enaltecer o papel preponderante que algumas madrinhas de guerra tiveram enquanto estivemos na guerra. Sei de casos extraordinários como: evitar suicídios de camaradas nossos no desespero da vida, e também de camaradas nossos que casaram com algumas madrinhas de guerra e têm sido felizes até aos dias de hoje. Estas histórias, pertencem ao lado bom de tudo aquilo que passamos. 






Esta foto, não tenho a certeza se já a publiquei ou não. Como não tenho a certeza, ela aqui vai.
Foi a minha noite antes de embarcar no dia seguinte para Moçambique!


 Com um abraço, termino por hoje.

SANTA


Sem comentários:

Enviar um comentário