quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Recordação de MATIPA

Por:  F. Santa

Já nem sequer me lembrava do objecto que esta foto mostra. Cada vez que remexo no passado, algo aparece que me traz novas lembranças da guerra e, de certa maneira, dos locais onde estive. Pois bem. Este “colar”, feito de sementes, foi feito por uma jovem moçambicana nos confins do mato: ”Matipa”. Foi-me oferecido no dia em que fomos (a pedido do chefe da pequena aldeia) ao mato, para fazer escolta a seis membros da população e ir com eles buscar uma jovem que tinha pisado uma mina. Depois de andarmos alguns quilómetros, a jovem foi encontrada mas já sem vida, vida que (segundo o pai) durou só 16 anos. Não éramos só nós: eles também sofriam com a guerra. Fizemos uma espécie de padiola e transportámos a jovem para a aldeia. Foi então que uma jovem me ofereceu este colar. Como agradecimento? Não sei. Afinal, estávamos ali para o que desse e viesse. Era a nossa missão.


 E mais duas imagens :
 Um Héli, em pleno teatro de guerra. Vejam a perícia que os pilotos tinham para conseguir aterrar sem sofrer danos!
 
   BERLIET atascada!

               Mais uma vez...  do Santa, com um abraço para todos!



1 comentário:

  1. Por mim nao acaba o blog,mas como enviei uma foto ao Soares em 7 de janeiro e ainda nao saiu,pensei que era por causa desta confusao com o blog.Um ABRAÇO VIVALDO

    ResponderEliminar