sexta-feira, 1 de abril de 2011

CAROS COMPANHEIROS

Por: F. Santa

Perdoem-me mais esta teimosia. Eu quero deixar de me lamentar sobre a visualização do nosso Site pelos nossos colegas, mas não consigo, digo sempre que é última vez, mas… não consigo. Será  que pelo menos não têm a gentileza de valorizar aqueles que lhes proporcionam alguns minutos de lazer? Recordando, para todos, momentos que ainda estão na nossa memória e ainda outros assuntos que marcam de alguma maneira a nossa vivência na guerra... e, se calhar, muito mais coisas poderiam aparecer, se todos colaborassem com aquilo que sabem. Julgo que não será desprezo por quem criou este site e por quem nele escreve. Tantas fotos já mandei, (pelo menos 4 ou 5), e ninguém se esforça para as comentar! Aqui vai mais uma. Comentem por favor! Gostaria de saber onde foi esta bonita “cavaqueira “ que mais me parece uma reunião de tasca:



Aproveito para fazer mais um apelo: Vão receber dentro de dias as cartas com o  convite para o convívio dos 43 anos da 2415. Claro que peço para que todos venham! mas não deixem morrer o nosso site:  já que com certeza não têm possibilidade de entrar nele, tragam fotos e as vossas histórias escritas (E COM CERTEZA HÁ TANTAS PARA CONTAR), quando vierem ao convívio, ou então mandem pelo correio. Por mim, que vivo o companheirismo passado com todos vós antes e depois da guerra, ficaria triste se um dia tudo isto acabasse por falta de assunto. Julgo que ninguém me vai levar a mal por bater sempre na mesma tecla, mas é a vontade de estar em contacto com vocês!

Falando agora das imagens de arquivo do nosso camarada Magalhães, e da passagem pelo Cabo, quando passamos ele estava relativamente manso, ao contrário, quando dias antes passou o Príncipe Perfeito o caso já não foi igual, de tal maneira que houve feridos a bordo, já podem ver como estava o mar na altura. Não sei se mais alguém sabe, mas, segundo me contaram, o Vera Cruz até ao dia que nós passámos era o único que apanhou o mar sempre mansinho! Já agora mando duas fotos para recordar.


Para todos mando um grande abraço deste vosso amigo, Ex. Furr. Santa

.

3 comentários:

  1. -Meu Caro Ex.Fur.Santa, acompanho este e outros blogues relacionados com a passagem dos jovéns do nosso tempo pelas dificeís vidas vividas nas nossas ex.colónias ultramarinas como se dizia na altura. Sou mentor do blogue da minha companhia (C.Caç.3468) e infelizmente também tenho os mesmos problemas que a maioria dos que como nós tentamos manter acesa a chama daqueles anos em que as famílias eramos nós e os amigos ali á mão. Tenho alguns ex.companheiros (poucos) que me enviaram as suas fotos e sei que há alguns que são detentores de muitas mas não sei o porquê estão silenciosos. Por mim tive a sorte de sempre ser um apaixonado pelas fotos e possuo um bom arsenal, mas como tudo tem um fim e depois provavelmente esse fim vai mesmo chegar.
    Ao dispor um abraço e força para continuar com o projecto. José Louro

    ResponderEliminar
  2. Amigo Louro.Estou a ver que a doença é contagiosa,e sendo assim, quando o material acabar em armazém tem que se iventar uns artigos e esparar por melhores dias!Um abraço.
    Agora vou estar ausente uma semana, até lá um abraço para todos do Santa.

    ResponderEliminar
  3. A foto da amena cavaqueira lembra-nos, fielmente, como eram passados alguns dos domingos em Lione. O pessoal, para não perder hábitos civilizados, esquecia a guerra e curtia como se estivesse na própria "terrinha" lá tão longe! Dali até às "gajas" era um salto...... com ou sem terramicina prévia!! Vestir à civil era só para impressionar!!
    No seu melhor, aqui em grandes poses o "craque" da bola o famoso 1001, o Sintra (galãs feitos nas linhas de Cascais e de Sintra) e o "marafado" Rodrigues. Espero revê-los daqui a 1 mês.
    O local, não andando mt. longe da verdade, parece-me Lione, por detrás da cozinha. Os adereços, como a mesa, cadeiras, máquina de escrever e outros só podem ter sido desviados da Secretaria durante um qualquer "pifo do sargento"!!

    ResponderEliminar