quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

Ordem de Serviço

Atenção Companhia!
Firme! Sentido!



O Nosso Comandante

deseja a todos

Boas Festas de Natal

e

Feliz Ano Novo !!!


Descansar!
À vontade!


terça-feira, 22 de dezembro de 2009

(Por F. Santa)



  Para quem não me conhece, a primeira fotografia é o Santa na sua juventude ao serviço  da Pátria. A segunda mostra um outro lado da minha pessoa: O gostar de animais. Hoje o Santa continua a ser alegre e bem disposto e que ainda gosta de animais. Eu penso que cada um de nós que andamos na guerra e quase todos, devemos cultivar o espírito de criança pela nossa vida fora, parece que não tem importância mas tem, ajuda-nos a ultrapassar certas adversidades do dia a dia. Não devemos fechar-nos em casa, devemos conviver com os amigos, falarmos das peripécias da nossa vida, descontrai e alivia a mente. Faz-nos bem recordar o passado. Quantas histórias da guerra estão guardadas nos nossos “baús”? Porque não vamos abri-los e tirá-las cá para fora? Não será boa ideia? Assim ficaremos todos a conhecer a nossa odisseia por terras Moçambicanas. Enviem fotografias. São antigas e já estão amarelas? Não faz mal. Seria óptimo que todos aqueles que até hoje não contribuíram para o nosso site o fizessem sem qualquer medo ou receio.
         O Santa é chato. Irão dizer alguns. Mas não é. Dirão outros. Se eu sou chato, é porque gostava de ver os meus companheiros compartilharem no nosso site na feitura do «filme» do que foi a nossa guerra. Nos nossos almoços convívio tantas histórias são contadas, porque não fazerem parte do nosso site? Deixo aqui uma dica. Quem não tiver possibilidade de enviar a sua história para o nosso site, escrevam-na e enviem-na para a minha direcção que eu a farei chegar lá. F. Santa, Rua 25 de Abril, nº344, S. M . do Bispo 3045-163 – COIMBRA.
        Estamos no Natal. Aproxima-se o novo ano, vamos todos pensar positivo e fazer um esforço para que o nosso site seja cada vez melhor e passe a ser o nosso orgulho e o da nossa companhia. Acreditem em vocês!
                      
                                        Mais uma vez desejo a todos vós, camaradas e familiares, um Santo Natal e um Ano Novo cheio de saúde e próspero para as vossas vidas. Estes votos são também extensivos a todos aqueles que de fora colaboram connosco.       
           
    Um abraço para todos do
Santa

sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

O mistério das fotos... e BOAS FESTAS !!!

(Por: Nuno Vivaldo)

História das fotos que eu tenho enviado

Quando do regresso, no porão do navio, debaixo dos beliches tinha a minha bagagem pessoal, na qual trazia uma bolsa de prata fininha que tinha levado da metrópole.
Porém certo dia perante o meu espanto tal bolsa desapareceu, e em seu lugar estavam estas fotos.
Conclusão: não sei quem foi o malandro que trocou isto, mas tal bolsa já não deve existir mas as fotos continuam, para lembrar antigos camaradas.
Continuo sem saber quem foi o fotógrafo e o autor da troca.
Junto mais 3 fotografias, e uma folha de um livro que estou lendo sobre os anos da Guerra Colonial.


















Um forte abraço, e votos de um bom natal e Ano Novo

Nuno Vivaldo

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

RECUANDO NO TEMPO

  (Por   F.Santa)

O dia da partida aproximava-se. O pensamento já só era a despedida de tudo e de todos, havia que minimizar a situação e então melhor forma era na véspera do embarque ir para a noite. E assim aconteceu. Vejam só o estilo da época! Aí estava o Santa no “Ritz Club”bem acompanhado! E vocês cheios de inveja! Esta noite além de me ter ficado cara valeu-me ser dos últimos a chegar  ao cais da Rocha, mas valeu a pena. A segunda foto, bem, esta já tem outra leitura. Chamava-lhe o “ Anjo da Guarda”, e porquê? Tendo eu chegado ao Hospital de L. Marques no meio daquela confusão toda apareceu esta miúda juntamente com algumas senhoras da cruz vermelha o que me chamou atenção, não só pela circunstância mas também pela fisionomia. E sendo assim, houve logo uma aproximação verbal, de tal maneira que ela ficou como uma espécie de “ama”. Trazia-me comer do bom e do melhor poucas vezes comi o comer do Hospital quando já podia sair do hospital ela levava-me a passear, levava-me livros conversava longo tempo comigo, ajudou-me na recuperação e sempre com uma simpatia espectacular. Mas atenção, tudo sempre dentro da normalidade. Isto é só para verem que havia sempre alguém que se prontificava nos hospitais ajudar sem receberem nada em troca senão amizade.

Claro que hoje não sei do seu paradeiro, partiu-se o fio condutor que nos unia, mas mesmo assim eu nunca a esqueci até hoje e hoje onde quer que tu estejas (Fernanda) eu nunca esqueço o que fizeste por mim e te agradeço com toda a gratidão do Mundo.

Caros Camaradas. A guerra também nos oferecia episódios destes para quem deixava o mato para ingressar num hospital e eram pessoas como estas que não nos deixavam entrar na solidão daqueles quartos que mais pareciam prisões. Para todas elas um bem haja.
                            
                               SANTA




sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

O Nosso NATAL no LIONE ...




... foi há 41 anos ! Nesse longínquo Dezembro de 1968 ainda éramos "felizes" ! A vida era passada entre Lione, Chala e Matipa (que seria, entretanto, abandonada... ) em patrulhamentos despreocupados intercalando com "excursões" a Vila Cabral para um bom bife no Coelho (os afortunados que tinham alguns cobres no bolso...) e ao Catur (onde me consta que os bons almoços eram no Caminho de Ferro...). O agoirento mil nove 69 estava prestes a nascer, com o todo o seu cortejo de tragédias, mas nós, checas de 4 meses, nem suspeitávamos que os votos de Bom Ano Novo que então trocávamos haveriam de ser completamente defraudados pelo destino! 
Para testemunho, fica aqui a nossa Árvore de Natal desse ano. E a memória das mensagens de "muitas prosperidades" desse tempo!



A todos os amigos ex-camaradas

e aos nossos Visitantes  

Festas Felizes ! ! !

 Manuel Soares   




quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Boas Festas ... e um Apelo!

(de F. Santa)


    Camaradas. Depois da nossa epopeia por terras africanas, deixando para traz aventuras passadas na selva Moçambicana, tentando apagar a ausência daquilo que não foi a nossa verdadeira juventude, eis que chegámos todos á  classe que eu chamo ternura dos sessenta. Longos anos passaram mas a memória não apaga a história por cada um de nós vivida por aquelas terras. Datas que nos eram queridas como o festejo dos nossos anos, a Páscoa e o Natal datas que eram passadas em família. Como já disse, os anos passaram e hoje com o corpo mais envelhecido e o cabelo mais branco e alguns mais carecas, cá estamos nós os sobreviventes da C. Cav.2415 para passar-mos mais um Natal. O Natal que por excelência é (deveria ser) uma quadra de paz e amor mas os homens assim não entendem. Vamos nós, camaradas da 2415 junto das nossas famílias festejar mais um Natal, desta vez não na guerra mas na paz e no amor familiar. Vamos todos comer o bacalhau e regá-lo com um bom vinho juntando-lhe uma boa pitada de alegria e uma boa sobremesa de saúde acompanhada com a essência da vida e tomando no fim um digestivo de muitos anos de vida.
  Camaradas. Vai aqui também uma palavra para os nossos camaradas que já partiram e que ficaram retidos na nossa memória para sempre com saudade. Para eles, Paz Eterna para as suas famílias que este Natal lhes traga paz interior na lembrança e na saudade que têm por eles, um Santo Natal para todas elas.
Sendo assim deixo aqui um desejo: Que este Santo Natal e o ano novo que se aproxima traga para todos os nossos camaradas e família muita paz e acima de tudo muita saúde. Estes são os votos do camarada SANTA. 

           FELIZ NATAL E PRÓSPERO ANO NOVO
                                                                                    
Já agora aproveito para deixar aqui um apelo para quem possa entrar em contacto com o nosso site. Há muito tempo que procuro um camarada que esteve em Estremoz no B. Cav.2850 e que partiu para Moçambique em 1968. O camarada em questão é: Furriel Francisco Fonseca das Neves natural da zona do Porto. Sei que em 18 de Agosto de 1969 este batalhão entrou no sector F com sede em Bene zona de Tete. O último contacto que tive com ele foi em 29-3-1968 ainda em Estremoz. Agradeço que qualquer informação seja dada para este site. 

           Um abraço para todos do Ex. Furriel Santa

Mensagem de Natal do camarada Amândio Baptista

A pedido do nosso amigo Baptista aqui deixo a mensagem que ele dirigiu a todos os elementos da 2415.

sábado, 5 de dezembro de 2009

NATAL E ANO NOVO

(de A. Paulo)
  Chala, 22 de Dezembro de 1968.
     “Queridos pais, como podem ver, eu estou bem graças a Deus. Com beijos e abraços deste vosso filho, desejo-vos um FELIZ NATAL e um ANO NOVO muito próspero”.


Guarda, 5 de Dezembro de 2009.
     O Paulo deseja também, a todos os camaradas da CCAV. 2415 e  seus familiares,  um BOM NATAL  de 2009 e  um  PRÓSPERO ANO NOVO.
     Um abraço para todos.


quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

FELIZ NATAL E UM BOM ANO

Em meu nome pessoal desejo a todos os  ex-militares da CCav.2415  e suas familias  um Feliz Natal e um Bom Ano cheio de muita saúde.





Foi precisamente há 41 anos, no Natal de 1968, que enviei para a minha familia  que residia  num país,  na época,  chamado  "Metrópole", este artistico postal natalício ! Lindo, não é?
Estas "obras de arte" eram trabalhadas na  Fotocolor em Lourenço Marques, na Rua Salazar, (curioso!!) nº21, com quem  mantinha um intercâmbio comercial imposto pelo meu "hobbie" das fotografias. 
Quero crer que muitos outros, se procurarem bem nos álbuns, lá irão encontrar postais natalicios idênticos.
A pose descontraída foi encenada de modo a disfarçar os efeitos da magreza, para que  não deixasse a  familia mais preocupada,  pois  uma forte crise de paludismo de mãos dadas com uma simpática e sarapintada "rubéola", surgida vá-se lá saber de onde,  me entreteram durante 15  longos dias, e que o Vivaldo se encarregou de ajudar a debelar com doses maciças de Complexo B + Vitamina C!! 
Também me lembro da visita que os técnicos da RTP nos fizeram, ainda em Lione,  para gravarem as famosas  mensagens de Natal que  se transformavam em  autênticos sucessos de audiência.  Eu fui um dos sorteados e quando, depois de um pequeno ensaio, me passaram o microfone para as mãos para dizer a mensagem  simplesmente saiu:  "Vou falar para a Parede e desejo a todos.............. "!!
Pode ser até hilariante, pois é costume dizer-se que quem fala para a parede é maluco mas, realmente, era a mais pura das verdades uma vez que a minha familia morava num local que dá pelo nome de  Parede!
O nosso "Maior", como vizinho,  pode jurar de cruz!


Saudade de ANTÓNIO ENES e da ILHA...



A propósito das "histórias" da permanência em António Enes, em boa hora começadas a contar pelo inexcedível A. Paulo, tomei a liberdade de piratear ( do site "Parrrô Macua" ) dois interessantes trabalhos de multimedia baseados em fotos recentes, um sobre Angoche e o outro sobre a Ilha de Moçambique. Talvez sirvam para um desafio de " descubra as diferenças " ...  ou " quem te viu e quem te vê! " ...


 ANGOCHE - A. ENES







ILHA DE MOÇAMBIQUE





(Para ver: "clicar" na seta em cada uma das imagens)

Pela minha parte, só reconheço algumas imagens da Ilha... mas eu andei por outras paragens, como sabem...


quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

ALGUÉM FALOU DE ANTÓNIO ENES?...

(Por: A. Paulo)

      António Enes deve ser o local por onde passamos que tem mais histórias para contar. Não vou contá-las todas, porque muitas são impróprias para consumo externo. Não vá por aí aparecer algum “olho de passarão” e querer dar a volta ao texto.
      Mas, claro, todos nós nos lembramos do cozinheiro que abandonou o panelão e foi viver para o Inguri, onde fez “um mariage” com uma dita virgem (pagou  a taxa ao pai, claro) e esteve na palhota em lua de mel durante uma ou duas semanas. Teve tratamento VIP, pois fomos lá buscá-lo de jeep. Mas coitado, acarretou com as consequências que mandavam as NEP’s. Tinha que ser, pois o pessoal já se andava a queixar das ementas.
      Também já falei da mulher do médico que deu um tiro na nossa macaca. E agora esta!...:
      Pergunto eu ao cantineiro, que já estava naquele posto há mais de um mês: -“Então você à noite quando sai e fecha a tasca, desliga todas as luzes e as ventoinhas”?....Não meu furriel,  diz o visado, eu nem sei onde são os interruptores.
      E aquele gajo que deitou fogo à serra. Não sabem quem foi?!.....Foi o Paulo.
      Foi assim. Estava um grande monte de lixo em frente da nossa “flat” e o Paulo, que tinha vindo do norte com uma veia incendiária muito activa, lembrou-se de ajudar na limpeza do arruamento e  “pregou” fogo naquela merda. Não demorou muito tempo para  que o fogo se estendesse pela serra fora e também não demorou muito tempo a chegar ali o chefe da polícia local, ao qual lhe forneci as dicas necessárias para descobrir o local do “crime”. Só não lhe disse quem foi o “criminoso”.
      E a nossa equipa de futebol de salão?!... Ganhamos a toda a gente e só  perdemos com a equipa dos “monhés” na final.
      E os camarões?!....Aqui a qualidade era barata.
      Tenho aqui uma fotografia dum “derby” de futebol de salão, mas já não sei se é em Vila Cabral ou em António Enes.
      A outra fotografia mostra a parte do quintal da nossa “flat” em António Enes, que me foi enviada pelo puto que está sentado no muro e onde se vê uma árvore (ou dava mamões ou papaias) que eu transplantei, vinda da serra em frente.


      Até  breve. Um abraço para todos do Paulo.