sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Mensagem

 (Por :  Nuno Vivaldo)

Caríssimos Camaradas da CCAV 2415

Então por onde andam? Será que todos têm o blogue da Companhia? Custa-me acreditar que muito poucos tenham acesso á net. Mesmo que não tenham computador como é o meu caso, há sempre um filho ou um familiar que tem.
Vamos lá fazer esse contacto pois não acredito que os anos que passamos como uma família em África não contem para nada.
Então e a amizade e camaradagem entre nós?
Temos que aparecer mais nos convívios, não só para beber uns copos, mas sim para convivermos. Porém o que queremos é continuar a amizade que lá fizemos.
Estamos ou estivemos filiados ou aderentes a diversos partidos, temos de deixar a lavagem ao cérebro, pois alguns de nós que lá estávamos não para defender a pátria, mas sim alguns cantineiros e oficias superiores que lá iam para receber o “tacho”.
Que se lembra do helicóptero que não podia aterrar por motivos de segurança para levar um nosso camarada ferido quase mortalmente, mas que andava lá no alto acompanhando os combates e vendo as moças?
Aparece caro amigo, visita o blogue, escreve o que sentes, nada te fica mal.

Um forte abraço
Nuno Vivaldo


equipas de futebol em lione
ponte sobre o rio Mululi na estrada Antonio Enes - Moma

As fotos foram enviadas pelo Nuno Vivaldo, a quem saudamos pelo seu reaparecimento no nosso espaço. Quem é que, na última, acompanha o M Magalhães (armado de máquina fotográfica em vez de G3 ...)? Será o Capitão ?




7 comentários:

  1. Sê bem vindo Amigo Vivaldo a um espaço que é teu por direito. Fiquei sensibilizado com a chamada de atenção que fazes ao pessoal para não descurarem o blog. Obrigado em nome de todos.
    Assim este espaço já não é só de "meia duzia", a partir de hoje já somos "sete" a contribuir para a satisfação de muitos mais!!
    Mas, há que convir que estavas em falta desde há muito. Lembro-me que no inicio, uma das primeiras "aventuras" que aqui deixei, tu eras o actor principal no papel dum habilidoso enfermeiro, vestindo a sua alva bata branca, enquanto manejavas a dificil arte da espetar seringas contendo um qualquer espesso pó branco derivado das penicilinas, para que o risco das "venéreas" fosse diminuído a bem da Nação e das consortes que nos esperavam aquém ou além mar (conforme o local de onde nos estejam a ler)!
    E tu meu técnico da saúde de "meia-tigela" nem sequer deste sinal de vida, públicamente, ao abrigo do direito de resposta!
    Quanto ao tal pó branco, só me apetece dizer: "porra", doía como óh caraças! Passados tantos anos ainda me recordo daquela dor fininha pela nádega acima/abaixo que até prendia a perna!!
    Agora venham as histórias Amigo Vivaldo,deves ter um baú cheio delas. Ficamos todos expectantes, nós e em especial o teu querido e paciente neto.

    ResponderEliminar
  2. Agora, relativamente à foto que origina a pergunta do Soares: É sim senhor, o nosso Capitão Amado! Juro com estes olhos que a terra há-de comer!! Sempre teve aquele hábito de fazer "jogging", subindo e descendo montes com a maior das calmas!
    O uso da "konica" por parte do Magalhães era só para deixar o "inimigo" amedrontado por desconhecerem os estragos que aquela novidade lhes poderia fazer!!

    ResponderEliminar
  3. E como não há duas sem três, chamo também a atenção dos ilustres visitantes para a foto da ponte António Enes-Moma, reparem no desnível que a dita tem a meio. Até se vê um veículo (jeep?)a circular em estilo "montanha russa". Quem sabe seria eu mais o condutor Alves (bom companheiro) no regresso de mais uma das "dificeis" deslocações, em nome da Pátria, quando iamos fazer "Psico", com que o nosso Comandante nos brindava?! Visto deste ângulo mais parece uma obra de arte que deixaria, concerteza, os engenheiros da actualidade boquiabertos com a coragem que alguém teve de a construir assim! Inusitado. Será que a Mota-Engil já por lá andava a mostrar tanta qualidade? Ou será que foi obra do "inimigo" colocando-lhe uma bomba com uma centena de "sabonetes" à volta,que a deixaram naquele estado?! Assim a modos igual àquela em que o Magalhães teve de se esmerar para não a deixar fazer estragos! Lembram-se, concerteza, pois o blog até tem uma foto com o "desminador", de gatas, para recordar o "evento"!

    ResponderEliminar
  4. Caro Castro,
    Tenho de de vir aqui lavar a honra do amigo Vivaldo! É que o mesmo veio a terreiro, nesse já longínquo dia 10 de Maio deste ano, com o comentário que a seguir transcrevo, "ipsis verbis" :
    Nuno Vivaldo disse...

    Vi esta lembrança desta injecção, foi fruto de querer fazer o melhor para todos os amigos, ainda hoje recordo com pesar o facto, um forte abraço para todos.

    Vivaldo
    10 de Maio de 2009 20:50


    Por isso, há que retirar a "meia tigela" e enchê-la com uma bela pinga à saúde de todos !!!
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  5. Então um brinde, com as minhas humildes desculpas, ao Vivaldo!! Yp, Yp, Urra!!
    Viva a 2415.
    E, à pala desta, aproveito tb. para informar que podem ver o tal "desminador" de gatas, no 3º comentário, acima referido, no texto com a etiqueta: "Ponte sobre o Rio Licoco".

    ResponderEliminar
  6. Olha o Vivaldo!... Bons olhos o vejam. Agora esperamos ler mais umas originais narrações ou ver e relembrar, nas novas fotos, os lugares que nos marcaram. P'ra frente.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  7. manuel Magalhaes29/11/09, 21:25

    Era eu mesmo que estava com o "nosso maior" naquela fotografia e penso que foi durante uma operação na zona do Lione/Chala. Quanto a fotos é que não tenho encontrado ainda nada. Mas brevemente esperopor aqui algumas a circular!
    Um abraço

    ResponderEliminar