domingo, 6 de setembro de 2009

Exposição de Fotografia



Todos nos recordamos do (ex-alf.) M. Magalhães como apaixonado pela fotografia e cinema. Creio até que era o único detentor, em toda a Companhia, de uma máquina de filmar em formato super 8 (ao tempo, o topo de gama para amadores...) , e já era leitor dos Cahiers du Cinéma

 O que nem todos saberão é que ele continuou o seu percurso, tornou-se um perito em História da Fotografia, especialmente em Portugal e na cidade do Porto, onde vive. E tem percorrido o mundo, sempre de máquina em punho.  É impressionante o número de exposições, individuais e colectivas, em que tem participado em  Portugal e no Estrangeiro.

É por isso, e a oportuna sugestão do A. Castro,  com o maior prazer que tomo a liberdade (sem o  consentimento do visado...) de aqui publicitar mais uma Exposição Fotográfica que estará patente no Porto (Galerias Serpente, na R. Miguel Bombarda,558) a partir do próximo dia 16.



E UM APELO: Que  o M. Magalhães encontre algum tempo, na sua vida atarefada, para partilhar connosco, neste BLOG que em tão boa hora iniciou, alguns instantâneos da nossa vida em África, que com certeza conservará nos seus Arquivos. Valeu?



2 comentários:

  1. Amigo Soares, temos que convir que foi uma óptima ideia publicitar a Expo do nosso catedrático da fotografia, Manuel Magalhães.
    Os grandes mestres têm que ser sempre enaltecidos através da sua arte genial. E, como, se costuma dizer: O saber não ocupa lugar. Por isso, tb. aqui deixo um apelo à malta interessada: vamos lá aprender mais qualquer coisita?!
    E, já agora, porque não aproveitarmos esta oportunidade para lá nos podermos encontrar, num dia e hora a combinar? (Quem puder, claro). Seria, uma vez mais, o prazer de novo reencontro.

    ResponderEliminar
  2. Apreciei imenso e agradeço a ideia de ter sido posto aqui o anúncio da exposição que vou fazer, que abrirá no próximo dia 19 de Setembrona galeria Serpente, na Rua Miguel Bombarda, Porto. Será um enorme prazer ver-vos a todos ou os que puderem lá ir.
    Um abraço
    Manuel Magalhães

    ResponderEliminar